terça-feira, 18 de dezembro de 2007

O mendigo tinha uma roupa cinza escura meio suja e esfarrapada, e andava pela rua dando pulinhos.
Uma das pernas da sua calça imunda estava aberta na costura lateral e parecia uma meia-saia.
Seus cabelos sujos deviam feder.
Seu corpo sujo e magro devia feder.

As pessoas passavam
-limpas, com pressa,
com as calças costuradas-
E ninguém ligava pra ele.

até que ele teve uma idéia.

Ela nasceu no pé e foi levada até o cérebro aí voltou pro pe.


Ele passou a imitar as pessoas, uma por uma. até que elas saiam do cenário.

Com uma delas, foi pra longe.
(Voltou com um berro)

Voltou rodando.
Rodou, rodou e caiu no chão.



Aí também não levantou mais.

10 comentários:

Haruan disse...

haaa
num tinha nada pra fazer resolveu mexe nisso aki neh
sdahudashdaushadshudas
bom texto
só num gostei q o mendigo morreu
=p
bjusss

Éri disse...

Eu poderia te sacanear dizendo coisas como "ah eu odeio poesia", mas eu não vou porque ao longo do ano já fizemos isso demais. Okay, tirando isso eu não sei exatamente o que comentar, então eu vou falar algo do seu post anterior: Eu não consigo nem começar a imaginar o quão terrível foi aquela experiência, principalmente sem uma companhia para sacanear o cara. Certo, acho que é só, não estou me sentindo muito criativa em relação a comentários hoje.
PS: seu perfil tá pornográfico.
PPS: Brincadeira (antes que você vá irritar a Melissa)

Doenças Raras disse...

Por favor comente o blogue http://doencasrarasprojecto.blogspot.com é muito importante que dê o seu contributo comentando!

Obrigado!

C. Passos disse...

Pequena Ana?!

manu.coelho disse...

hahahaha, TENHO que comentar sobre o post anterior: que situação mais constrangedora! 'eu que fiz' foi o melhor de tudo.

:*

Juliano disse...

Ele se desmereceu ao imitar os outros. Deixa-lo moribundo original seria melhor do que um corpo sem identidade. E tenho dito.

Juh disse...

Bem de acordo com a sua natureza... ahn... laranja-azulástica
*Rayssa vai me bater*
O mendigo tem pé? *Rayssa vai me bater²*
Vou postar poesia no meu também, com rimas beeeem do tipo "o amor é uma dor"
*Rayssa vai me bater³*

Thiago Dantas disse...

Tão sarcástico! Gosto muito. Mantenho tudo que disse aquele dia. Relendo, quase que senti a mesma coisa que a primeira vez. Só que agora, desde ínicio, li sorrindo.


ps: ei! dizer que eu não tenho opinião é só uma opinião minha, tá sabendo? =p e valha, eu expliquei direitinho no post pq não seria um pastel de vento. hunft!

milla disse...

E assim o mendigo foi-se...
Saudades. Manda notícias. Tou sabendo das coisas por Juliano e Carol...
Bjão

Ceborrelho disse...

EI! Esse perfil é plágio do meu!
Estou me sentindo uma besta, leio, leio e não entendo uma fração do que isso significa. Fiquei devendo um comentário no último post, não? Mas não sei o que comentar. ´´E um estilo seu que eu não estou acostumado. Eu costumo ler você através dos textos, mas agora não tenho a chave para isso. Então só posso falar do texto em si. Mas seria insosso demais.