segunda-feira, 24 de dezembro de 2007

Ok, eu admito que o último post não fez o menor sentido, mas vocês podiam comentar isso na caixinha ali em baixo, em vez de ir no MSN falar comigo.

De qualquer forma, dia 28 é minha cirurgia: vou botar silicone. (e essa é a hora que eu faço a dança da vitória) Então é BEM provável que eu suma por uns tempos, ou que eu dite os textos pra alguém e esse alguém poste por mim (o que vai diminuir completamente o número de erros de digitação, se você quer saber.)
E nem me venham com esse papo de "Oh, silicone, que tragéééééédia" que eu não aguento mais isso. Sou nova e vou botar, sim. Querem que eu bote o quê, quando eu tiver filhos? E aí meu peito vai ser lindo pra quem, pro meu filho? Fora que eu não quero ter filhos.

Ok, voltando. Saiu uma reportagem em um dos O Globo de semana passada, um caderno inteiro feito por estagiários, sobre a nova geração. E eu me senti, assim, TÃO desencaixada. Eu não sou uma celebridade virtual, não atualizo meu álbum do orkut diariamente, não sou vice-presidente de uma empresa de mentirinha, não fico na ala VIP das boates (aliás, nem gosto muito de boates, acho que o som é muito alto e não dá pra conversar)e nem tenho um profile fake no orkut.
Ai, eu me senti, assim, tão anos 60. eu sou fã de Beatles, turtles e Zombies. A coisa mais atual no meu repertório músical é Cranberries, que se desfez em 2003, se não me engano.(Ou gilberto gil, o que vocês acharem melhor). Eu ADORO Air Supply e não era nem um projeto quando a banda começou. Me sinto meio velha.
Outro dia ganhei Todos os Olhos e fiquei tão feliz, acho que estou meio perdida das pessoas da minha idade. Sei lá, elas ouvem britney, usam pulseiras vip e tiram milhões do fotos de si mesmas com maquiagens diferentes. Fora a parte das fotos, quando eu lembro de botar pilha na câmera, acho que não me enquadro. Não sei. Isso me deixou com uma sensação muito estranha.


Mas então, a parte interessante. Outro dia eu li Pollyana (menina) e, ao terminar, fiquei de mal humor. Meu deus do céu, aquela menina IMBECIL com aquele jogo estúpido me irritou tanto que eu cheguei a desejar que ela morresse sem pernas. Eu tive vontade de socá-la o livro inteiro. ODIEI.(Aliás, quem quiser me dar/emprestar/trocar Pollyana Moça, eu fico feliz: tô procurando pra ler. E aqui eu alongo o parágrafo pra explicar que o livro não é, assim, mal escrito. É só o positivismo qu eme irrita um pouco. e o resto. Mas é que eu não consigo parar um livro no meio ou sei lá. Ah, não sei. só sei que quero o segundo) Mas aí eu peguei uma mania de todo livro ruim que eu leio, ficar irritada. Aí ontem eu comecei um desses bets sellers (As aventuras de Nanny, ou qualquer coisa assim) e era simplesmente intragável, terrível, insuportável. Passei o dia todo irritada e o fim do livro era uma bosta, mesmo.

Agora estou angariando bons livros para ler durante a recuperação da cirurgia. Já tenho Dom Quixote, O pêndulo de Foucault, Baudolino, Ensaio sobre a lucidez, o Nome da Rosa e o meu bichinho inseparável que eu já li umas trocentas vezes, Como Água Para Chocolate (Não leiam, não é bom. É só nonsense e romântico e da Laura Esquível e eu sou uma boba. Ah, leiam sim! Eu gosto muito)

E estou no começo de "O Evangelho Segundo Jesus Cristo" há um mês, embora pretenda terminá-lo antes do dia 28. O livro é muito bom, mas Saramago não se lê: absorve. E eu leio um pedacinho e fico uma boa meia hora em silêncio, só pensando em absolutamente nada, meio vazia. Mas vazia de uma coisa meio cheia, que faz todo o sentido do mundo.

Então, quem tiver boas sugestões, é só mandar. Mas se concentrem em coisas mais velhas, que eu preciso ler todos os clássicos que ainda não li. O Livro do Bia não vale.



E só mais uma coisinha, você leitor(a) (Eu falo como se fossem muitos) que mora no rio: No CCBB 'tá passando Mãe Coragem e seus Filhos, do Brecht, atuado pelo Armazém Companhia de Teatro e traduzido pelo Alberto Guzik. A tradução está maravilhosa, a atuação nem se fala (embora eu ache que só o texto do brecht seja o suficiente pra convencer qualquer um) e eu passei metade do espetáculo com a boca meio aberta, porque a coisa tava me prendendo tanto que eu esquecia de fechar.
Vou confessar que quando eu saí de lá, chorei. Foi simplesmente maravilhoso e eu acho que todo mundo devia ir (e talvez por isso eu esteja recomendando). Louise Cardoso, que faz a personagem principal, está DIVINA e os dois atores que fazem os filhos dela são uns gatinhos.

Só isso, mesmo.

10 comentários:

Juh disse...

1. Eu realmente espero que a primeira parte não faça referência a mim, visto que eu fui a única a comentar no outro post
2. A diferença é que você é intelectual, e intelectuais não criam perfis fakes e 'yada'
3. LEIA O DIÁRIO DA PRINCESA. HDASUIDHSAIU zoinha. Cara, eu recomendo você ler o blog "Transumância" :B *morre*
Oi, eu sou péssima recomendadora de livros e você gosta de Harry Potter
4. Não assistirei, provavelmente. Não tenho tempo na minha vida @_@'

Esqueci de algo? o.o

Dre disse...

eu nao desisto tao facil.

hahahah

Hellen disse...

Uhn, então tá. Boa sorte na tua cirurgia.
E hey essas matérias de jovens de jornais são completamnete nada haver. A maioria das pessoas que eu conheço não são assim. Eu também não tenho uma fake no orkut, não atualizo meu álbum todos os dias ou qualquer coisa do estilo. Meus dias agora na internet se dirigem a fazer icons (L), conheço um monte de gente jovem que fica na internet assim fazendo trabalhos gráficos mas os jornais nunca as citaram porque acha que jovem não é capaz de fazer nada relamente legal ¬¬.
E quanto recomendar livros clássicos você sabe que não é meu forte, eu não leio clássicos. Mas a Dai ler bastante, fala com ela. Ela me disse pra você ler Victor Hugo, depois pergunte quais.

Azedo disse...

Oba!
silicone.
mas a gente tem que ver se ficou bonito.
=q

sobre a pós-modernidade... estamos juntos nesse retrô saudosista.
somos os heróis da resistência! seremos os chatos do futuro!
(se já não o somos)

e como todo mundo falou dos livros:
puta que pariu! por que eu nunca lembro dos livros que eu li?

feliz natal idosa!
hohoho

C. Passos disse...

Faz um tempo que não leio, porque estou meio sem recursos, sabe? Até tenho uma grana aqui, mas aí eu vou atrás de um livro e quero comprar milhares deles e fico pensando em como a grana vai sumir depois, aí eu digo aqui que vou comprar um livro e todo mundo fica me olhando como se eu fosse um et e nem sei como chegar até a livraria. Me parece que eles ficam confabulando entre si sobre como quero tudo, mas simplesmente não me deixam ir embora para não querer mais nada deles.
Então o jeito é ficar na minha até descobrir onde arranjar livros em segredo.
Gostei do post sobre os gnomos.
Você deveria colocar os comentários em pop up, assim é muito ruim, dá vontade de nem comentar.
É verdade que tem que trocar o silicone depois de um tempo? O.o

Guilherme disse...

Parabéns Rayssa, é a primeira verz que eu consigo ler um post ineiro de algum blog e não achar uma merda.
E não se preocupe, aquelas coisas desse jornal não tem nada a ver, eu tb não faço nada dakilo e eu sou normal. xD

Bernardo disse...

Clássicos? Eu ando acumulando livros de autores importantes, e buscando vários dele, se você quiser eu tenho/sei vários, por que você não me perguntou?
Agora até você ler isso vai passar o tempo.
Uma vez eu me senti muito velho por causa de um comentário que eu ouvi na rua, se eu lembrar eu conto depois.
Por fim, tristíssimo de você ter de apelar para a aparência dos atores na tentativa de aliciar pessoas.

Thiago Dantas disse...

Sabe que eu NUNCA achei que você fosse botar mesmo? Sinceramente, PESSOALMENTE, não acho nada legal. Mas como era o que VOCÊ queria, mantenho o que disse e dou a maior força. Fez é muito bem em por! Deixa eu por a mão? Ok, ok. Não precisa... ;D
E a juventude de hoje é uma bosta. Só não digo que é triste saber que o futuro está nas mãos deles, porque... porque o futuro, na mão "deles", sempre é uma bosta... seja na mão deles ou dos que virão. Confuso? Se quiser te explico depois.
E menina, quantos livros! Fiquei chocado com o que disse de Poliana. MEU LIVRO PREFERIDO. Eu fiquei apaixonado por ela, e na epóca que li, o livro me salvou.
Estranho o efeito que causou em ti... primeira pessoa que vejo falar isso. Btw, o que disse sobre Saramagno me deixou impressionado... FIQUEI COM MAIS VONTADE AINDA DE LER. Acho que será o terceiro na lista de prioridades.
E eu nem recomendo nenhum. Aliás, recomendo sim. SONHO DE UMA NOITE DE VERÃO, Shakespeare por Adriana Falcão. Clássicão. Ou quase ;D
Humm... beijo, Ray.

Olga disse...

quer ler coisa velha? leia fitzgerald! toda aquela magia dos anos 20 e cheio de jazz.

uma beleza. espero que goste.

Marcos disse...

Como ficou o resultado final da cirurgia. Vi seu post somente agora, mas é até bom esse lapso de tempo, pois assim podemos avaliar o resultado com um tempo ja decorrido. Gostou? arrependeu-se? faria outra? posta uma foto.